Glossário de Ortopedia e Ortoprotesia

 

Com o objetivo de organizar e facilitar o entendimento dos termos relacionados com Ortopedia, organizámos um Glossário com todos os termos e significados, que necessita conhecer sobre a área.

 
 

A  

 

Abdução, fem. Movimento dos membros superiores ou inferiores para fora da linha média do corpo. Ver Adução.

Adução, fem. Movimento de um membro em direção ao centro do corpo. Ver Abdução.

Alongamento de tendão, masc. Procedimento em que se divide o tendão em “z”, suturando-o logo em seguida a fim de aumentar o seu comprimento. 

Andarilho, masc. Equipamento auxiliar de locomoção que possui quatro pontos de apoio ao solo e suporte para apoio e impulsão com as mãos.

Articulação, fem. Conexão entre os ossos do esqueleto que permite sua mobilidade. As articulações permitem movimentos de flexão e a extensão, inclinação lateral, circundação e rotação. As extremidades dos ossos, nas articulações, estão cobertas por uma delgada cartilagem, a cartilagem articular.

Artrite, fem. Inflamação de uma articulação. Pode ser aguda ou crónica, consecutiva a um traumatismo ou devida a doença (reumatismo agudo, gota, poliartrite crónica, etc.).

Artrite Reumatóide, fem. Doença autoimune na qual as articulações, geralmente aquelas das mãos e pés, tornam-se, simetricamente, inflamadas, resultando em inchaço, dor e eventual destruição do interior da junta. Pode produzir vários sintomas como febre baixa, inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite) que pode causar úlceras de perna ou danos nos nervos, pericardite e outros sintomas.

Artrose, fem. Doença osteoarticular mais frequente, que se inicia por degeneração da cartilagem e dos ossos abaixo dela, constituída por um tecido rico em proteínas, fibras colágeneas e células. A Artrose ou Osteoartrite tem início quando alguns constituintes proteicos alteram-se e outros diminuem em número ou tamanho. 

Artroplastia, fem. Procedimento cirúrgico que visa a substituir parcial ou totalmente uma articulação, com a finalidade de restaurar sua mobilidade. Nota: para facilitar o procedimento, são usadas, nessas cirurgias, próteses, tais como substitutos metálicos ou de polietileno.

Artroscopia, fem. Exploração visual de uma articulação por meio de um artroscópio introduzido no interior da articulação.

Atlas, masc. Primeira vértebra cervical.

Áxis, fem. Segunda vértebra cervical.

Axonotmese, fem. Lesão nervosa com comprometimento de axônio, sem que haja descontinuidade do epineuro.

 

B

Bacia, fem. Estrutura óssea formada pelos ilíacos e o sacro.

Bilateral, fem. Com dois lados, relativo a dois lados opostos e simétricos.

Biomecânica, fem. diz respeito ao estudo das forças mecânicas que estão envolvidas nos movimentos do corpo humano, incluindo a interação entre os indivíduos e seu meio ambiente físico.

Biópsia, fem. Retirada de um fragmento de tecido, de qualquer zona do organismo que é analisado ao microscópio, a m de se obter um diagnóstico histológico.

Bloqueio articular, masc. Interrupção que ocorre em uma determinada fase do movimento articular

Bota Walker, fem. Ortótese que adveio da necessidade de substituição do gesso nos membros inferiores, em alguns tratamentos em que o mesmo mostrava não resultar totalmente, ou até com efeitos secundários indesejáveis.

Bursitefem. Inflamação de uma bursa, um pequeno saco que possui líquido e que funciona como amortecedor, reduzindo a fricção e os pontos de pressão entre os ossos, os tendões e os músculos perto das articulações.

 

C

Calosidade plantar, fem. Sin. Hiperqueratose plantar. Afecção cutânea na planta do pé caracterizada por endurecimento e espessamento da pele. Nota: normalmente é conhecida como calo ou calosidade e sua origem está relacionada à zona de pressão.

Calcanheiras, fem. Funcionam como almofadas que protegem o calcâneo, amortecendo o impacto durante a marcha e o alívio da dor.

Calcificação, masc. Processo em que o tecido ou material não celular no corpo se torna endurecido em consequência de precipitados ou grandes depósitos de sais insolúveis de cálcio (e também de magnésio), especialmente carbonato e fosfato de cálcio (hidroxiapatita) normalmente ocorrendo apenas na formação de osso e dentes.

Cartilagem, fem. Forma de tecido conjuntivo, composto por células (condrócitos) dispersas em uma matriz rica em colagénio tipo II e sulfato de condroitina.

Cervicalgia, fem. Dor na região do pescoço ou da nuca.

Ciática, fem. Nevralgia ciática.

Cisto sinovial, masc. Cisto da membrana que envolve as articulações (membrana sinovial).

Clavícula, fem. Osso localizado entre a escápula e o esterno.

Cóccix, masc. pequeno osso da parte inferior da coluna vertebral. É constituído por quatro vértebras coccígeas, soldadas entre si, sendo as inferiores progressivamente menores. A vértebra superior apresenta uma faceta elíptica que se articula com o sacro.

Colete Jewett, masc. Ortótese de coluna utilizada quando existe a necessidade de controlar os movimentos de flexão extensão da coluna vertebral.

Coluna vertebral, fem. Também chamada de espinha dorsal, estende-se do crânio até a pelve. Ela é responsável por dois quintos do peso corporal total e é composta por tecido conjuntivo e por uma série de ossos, chamados vértebras, as quais estão sobrepostas em forma de uma coluna, daí o termo coluna vertebral. A coluna vertebral é constituída por 24 vértebras + sacro + cóccix e constitui, junto com a cabeça, esterno e costelas, o esqueleto axial.

Compressão nervosa, fem. Ação pela qual o nervo é comprimido por qualquer estrutura.

Costela, fem. Ossos encontrados na parede torácica.

Coto, masc. Parte do membro que permanece após uma amputação e, para uma boa cicatrização é importante ter alguns cuidados como manter o coto sempre limpo e seco ou massagear o coto com creme hidratante.

Cotovelo de tenista, masc. Inflamação localizada na parte posterior do cotovelo. Ver epicondilite.

Crepitação articular, fem. Sensação tátil e às vezes audível de uma articulação.

 

D

Dedos em martelo, masc. Processo em que a falange distal não consegue elevar-se ativamente, caindo dobrada a ponta do dedo.

Dedos do pé, masc. pl. Hálux com duas falanges e 2o, 3o, 4o e 5o dedos, geralmente com três falanges cada um.

Deslocamento epifisário, masc. Processo em que ocorre a fratura ao nível da cartilagem de crescimento.

Desvio radial, masc. Movimento da mão em direção ao rádio.

Disco intervertebral, masc. Estrutura formada por uma parte central denominada núcleo central e uma parte periférica denominada anel fibroso.

Displasia da Anca, fem. Conhecida como Displasia de Desenvolvimento da Anca, é uma patologia congénita que deverá ser diagnosticada o mais cedo possível após o nascimento de forma a evitar complicações mais graves no futuro.

Distensão muscular, masc. Problema tratado com muita frequência nos setores de ortopedia dos hospitais. Essa lesão ocorre porque um músculo ou tendão é muito esticado e se rompe. Isso ocorre depois de um movimento ou ação de força excessiva. Os sintomas podem variar, normalmente o primeiro é uma intensa dor, depois inchaço e dificuldade de movimentação. O tratamento pode ser cirúrgico em casos mais graves ou repouso e compressa nas lesões leves.

Dorsiflexão, fem. Movimento que flete ou curva o dorso da mão em direção ao corpo ou do pé em direção à perna.

Dorsalgia, fem. Dor na região dorsal.

 

E

Escápula, fem. É um osso par, chato bem fino podendo ser translúcido em certos pontos. Forma a parte dorsal da cintura escapular.Tem a forma triangular apresentando duas faces, três bordas e três ângulos.

Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), fem. Conhecida como doença do neurônio motor ou doença de Lou Gehrig, é uma doença neuro degenerativa e rara caracterizada pela morte precoce dos neurónios motores que transmitem a informação de movimento aos músculos.

Espondilólise, fem. Defeito na pars articularis da vértebra com descontinuidade óssea do segmento intervertebral. A progressão do defeito pode resultar em espondilolistese, ou seja, o deslizamento de uma vértebra sobre a outra.

Enxerto ósseo, fem. Implantação de fragmentos ou parte de ossos em um local onde exista fratura ou falta de continuidade óssea por alguma razão. Ver Enxerto ósseo.

Entorse, fem. muito comum que depois de pisar em falso ocorra um inchaço que causa bastante dor e incomodo. Em alguns casos mais graves isso é proveniente de uma entorse que é quando a articulação é alongada e os ligamentos articulares podem ser rompidos. Essa lesão ocorre depois de um movimento brusco inesperado, em casos simples pode ser resolvido com gelo e anti-inflamatórios, em situações mais graves com cirurgia.

Equimose, fem. Hemorragia superficial da pele. Ver Hematoma; Traumatismo.

Escoriação, fem. Lesão superficial causada por arranhadura da pele. Ver Traumatismo.

Epicondilite, fem. também denominada cotovelo de tenista, é uma inflamação dos tendões do cotovelo na zona de inserção dos músculos extensores do punho e dos dedos.

Esporão de calcâneo masc. Depósito de cálcio que causa uma proeminência óssea que aparece na parte anterior do calcanhar, mais propriamente na base do calcâneo. 

Eversão, fem. Movimento que consiste em girar o pé para fora.

Extensão, fem. 1 – Alinhamento de uma articulação e de seus segmentos. 2 – Movimento de retorno da flexão em que o ângulo da articulação é aumentado. Ver Flexão.

Extremidade distal da tíbia, fem. Ponto de contato com o pé através do tálus.

 

F

Fascite Plantar, fem. inflamação da fáscia plantar, que é uma estrutura de tecido conjuntivo que se estende desde o calcâneo (osso que forma o calcanhar) até aos dedos dos pés e que constitui a origem do músculo que é responsável pelo amortecimento do impacto durante a marcha.

Fibromialgia, fem. Grupo de desordens caracterizado por dores e inflexibilidade dos tecidos moles, incluindo músculos, tendões e ligamentos.

Fisioterapia, fem. Ciência da saúde aplicada ao estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas. Ela estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios, entre outros, cinético-funcionais (da biomecânica e funcionalidade humana) decorrentes de alterações de órgãos e sistemas humanos.

Flexão, fem. Curvatura de uma articulação de modo a diminuir seu ângulo. Ver Extensão.

Flexão palmar, fem. Movimento que flete ou curva a mão em direção à palma. Ver Flexão.

Flexão plantar, fem. Movimento que flete ou curva o pé em direção à planta do pé. Ver Flexão.

Fratura, fem. Ruptura parcial ou completa de um osso. Notas: i) Na fratura ocorre uma perda de continuidade. ii) Quando ela se dá de forma completa, estabelece-se um ponto de mobilidade onde ele não deveria existir. 

Fratura de stress, fem. Ruptura de osso ou cartilagem decorrente de movimentos repetidos, estereotipada na fratura de stress como um traço tênue na substância óssea, não havendo separação dos fragmentos fraturados. Ver Fratura.

Fratura patológica, fem. Ruptura que ocorre num sítio do osso já debilitado por outra patologia. Nota: entende-se por patologia as infecções, os tumores ou outras lesões. Ver Fratura.

Fratura / luxação, fem. Lesão que envolve as extremidades articulares. Nota: exemplo: zona de cartilagem hialina, área que nos animais pode-se constatar um aspecto muito branco e liso. 

 

 

G

 

Geriatria, fem. Ramo da medicina que foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da incapacidade em idades avançadas.

Gonartrose, fem. Condição músculo-esquelética caracterizada pelo desgaste na cartilagem que ocorre naturalmente com o aumentar da idade, ou secundariamente devido, por exemplo, ao excesso de peso, desvios no eixo do joelho ou traumatismo com fratura ou lesão de ligamentos cruzados.

 


 

H

 

Hallux Rigidus, masc. Corresponde à osteoartrose da primeira articulação metatarsofalângica. É uma patologia com caráter progressivo.

Hallux Valgus, masc. Comummente designado por Joanete, consiste numa deformidade que afeta o primeiro metatarso e a articulação metatarso-falângica.

Hemartrose, fem. Derrame sanguíneo que ocorre dentro de uma articulação. 

Hematoma, masc. Acúmulo de sangue que se forma debaixo da pele após um traumatismo.

Hérnia abdominal, fem. Protusão (saliência) de uma parte do organismo, geralmente o intestino, que se exterioriza através de um ponto fraco no abdómen, que pode ser natural ou adquirido.

Hérnia discal, fem. Consistem numa desordem músculo-esquelética. Este tipo de patologia caracteriza-se pela rotura do anel fibroso, parte que integra o disco intervertebral.

Hiperextensão, fem. Extensão além da amplitude normal.

Hiperqueratose plantar, fem. Ver sin. Calosidade plantar.

Hiporreflexia, fem. Diminuição do reflexo.

 

I

Inflamação, fem. Processo patológico fundamental de um complexo dinâmico de reacções citológicas e histológica que ocorre nos vasos sanguíneos e tecidos adjacentes acometidos em resposta a uma lesão ou estímulo anormal produzido por um agente físico, químico ou biológico, incluindo: reacções locais e alterações morfológicas resultantes; destruição ou remoção do material lesado e respostas que levam ao reparo e à cura.

Inversão, fem. Movimento que consiste em girar a planta do pé para dentro (em direção à linha média).

 

J

Joanete, Consiste numa deformidade que afeta o primeiro metatarso e a articulação metatarso-falângica.

Joelho, masc. Articulação entre a parte distal do fêmur e a proximal da tíbia.

Junta, fem. Ver sin. Articulação.

 

 

L

Lesão, masc. Alteração mórbida na função ou estrutura de um órgão.

Ligamento, masc. Estrutura constituída de tecido conjuntivo, sendo responsável pela estabilidade estática de uma circulação.

Ligamentos Colaterais, masc. estão localizados nas faces laterais do joelho. O ligamento colateral medial (LCM) está localizado no lado interno e o ligamento colateral lateral (LCL) no lado externo.

Ligamentos Cruzados, masc. encontram-se no interior da articulação do joelho e cruzam-se formando um X. O ligamento cruzado anterior (LCA) fica à frente e o ligamento cruzado posterior (LCP) atrás.

Ligamentoplastia, fem. Reconstrução do ligamento.

Linfedema, fem. Ocorre quando o fluido linfático não consegue fluir para o coração de modo adequado e se acumula nos tecidos.

Lombalgia, fem. Pode ser definida como uma dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia. É também conhecida como "lumbago", "dor nas costas", "dor nos rins" ou "dor nos quartos"

Luxação, fem. Deslocamento anormal, em decorrência de traumatismo, em que deixa de haver um perfeito ajuste entre as extremidades que constituem a articulação. 

Luxação do ombro, fem. Deslocamento em que ocorre perda do contato entre a cabeça umeral e a glenóide (escápula).

Luxação escapuloumeral, fem. Deslocamento de duas superfícies articulares que ocorre pela perda da relação normal entre a escápula (glenóide) e a cabeça umeral.

 

M

Manguito pneumático, masc. Aparelho de aferição de pressão arterial sistêmica usado nas extremidades das articulações para promover isquemia de membros superiores e inferiores que serão submetidos a cirurgia.

Manguito rotador, masc. Conjunto de tendões que elevam o membro superior.

Mastectomia, fem. o nome dado à cirurgia de remoção completa da mama e consiste um dos tratamentos cirúrgicos para o cancro de mama.

Mediopé, masc. Parte média do pé.

Meias de compressão elástica, fem. Dispositivos médicos prescritos por um médico para a indicação apropriada. De forma a garantir o gradiente de pressão correto devem ser verificadas as medidas de cada paciente.

Meias de descanso, fem. Adequadas para pessoas sem problemas venosos e não podem substituir as meias de compressão no tratamento de doenças venosas.

Meias de diabético, fem. Meias desenhadas de forma a não possuírem costuras e aperto elástico na zona da extremidade proximal da meia e a controlarem a humidade com o objetivo de reduzir o risco de infeção fúngica (mantendo o calor no Inverno e permitindo que os pés respirem e transpirem no Verão).

Metatársos, masc. pl. Ossos alongados na parte anterior do pé, juntamente com as falanges.

Metatarsalgia, fem. Dor na zona dos metatársos, que ocorre, por norma, com maior intensidade ao caminhar. Os metatársos estão localizados na zona anterior media do pé e são responsáveis pelo apoio aos dedos.

Mialgia, fem. Dor muscular.

Muleta canadiana, fem. Aparelho de madeira ou metal sem apoio axilar que possui apenas dispositivos para a mão e a extremidade proximal do antebraço. Ver Ortótese.

Muleta com apoio axilar, fem. Aparelho de apoio composto de uma estrutura vertical rígida que se encaixa debaixo da axila. Nota: por meio de compressão do plexo braquial, o apoio axilar pode produzir paralisias. Ver Ortótese.

 

N

Neurólise, fem. Libertação de um nervo comprimido por aderências.

Neuroma de Morton ou metatarsalgia de Morton, masc. Degeneração do nervo interdigital plantar acompanhado de uma fibrose perineal. Esta patologia normalmente localiza-se entre o 3º e o 4º metatarso, sendo que por vezes pode surgir entre o 2º e o 3º metatarso.

Neuropraxia, fem. Lesão nervosa sem descontinuidade da fibra nervosa.

Neurorrafia, fem. Sutura de um nervo.

Neurotmese, fem. Lesão do nervo em que ocorre secção com separação das fibras nervosas.

Neurotomia, fem. Retirada parcial ou total do nervo.

 

O

Ombro, masc. É a articulação (ou conjunto destas) que unem o braço ao tronco. Apresenta a maior amplitude de movimentos de todas as articulações do corpo humano, sendo capaz de movimentar-se em variados planos, levando o braço, e a mão a imensas posições.

Ortopedia, fem. Especialidade médica que cuida da saúde relacionadas aos elementos do aparelho locomotor, como ossos, músculos, ligamentos e articulações.

Ortoprotesia, fem. Profissão que integra a carreira geral de Técnico de Diagnóstico e Terapêutica (TDT). 

Ortótese, fem. Dispositivo que favorece o posicionamento mais adequado do aparelho locomotor. Ver Prótese.

Ortóteses plantares, fem. Dispositivos biomecânicos utilizados para minimizar as cargas na zona do esporão ou que permitem o relaxamento da fáscia plantar.

Osso, masc. Tecido conjuntivo duro que consiste em células incrustadas numa matriz de substância fundamental mineralizada e fibras de colagénio. As fibras são impregnadas com uma forma de fosfato de cálcio semelhante à hidroxiapatia, bem como quantidade substancial de carbonato, citrato de sódio e magnésio. É composto de 75% de material inorgânico e 25% de material orgânico.

 

P

Palmilhas por medida, Produtos ortopédicos destinados ao envolvimento do pé na sua região plantar, com finalidade corretiva ou de acomodação quando o peso corporal se faz sentir sobre o pé.

Paralisia, fem. Perda completa da função muscular. Ver Paraplegia; 

Paraplegia, fem. Déficit neurológico de membros inferiores. Ver Paralisia; 

Pé côncavo (ou pé cavo), masc. Pé cuja curvatura plantar é exagerada. Os dedos tendem a dobrar-se em garra; a pressão excessiva sobre as cabeças dos metatársicos provoca calosidades e dores.

Pé boto, masc. é uma malformação congénita do pé que necessita um tratamento ortopédico adequado ao longo dos primeiros anos de vida. Trata-se de uma deformidade congénita tridimensional, que afecta 1 a 8 recém-nascidos em cada 1000.

Pé Equino, masc. Condição associada à hipertonia do conjunto gastrocnémio-sóleo, sendo visualmente descrita pela dificuldade de realizar o movimento de dorsiflexão, ou seja, a capacidade de fletir o pé para a parte da frente da perna.

Periartrite, fem. Inflamação dos tecidos que envolvem uma articulação (bolsas serosas, tendões, ligamentos).

Podologia, fem. Ciência na área da Saúde que analisa e investiga o membro inferior e tem como objetivo o diagnóstico e a terapêutica das patologias que afetam o pé e as suas consequências no organismo humano.

Pronação, fem. Movimento de rotação da palma da mão para baixo ou rotação do pé para fora e para baixo.

Prótese, fem. Objeto que substitui um segmento de membro amputado - ou total ou parcialmente, uma articulação. Nota: prótese pode ser também um segmento metálico, como, por exemplo, uma metálica do fêmur. Ver Ortótese.

Pseudo-artrose, fem. Ausência de consolidação de uma fratura. Nota: em lugar do tecido ósseo, forma-se um tecido conjuntivo, unindo os fragmentos fraturados e permitindo mobilidade anormal entre eles. 

Punho, masc. Junção entre as extremidades distais da ulna e o rádio com ossos do carpo. Nota: também denominado leira proximal dos ossos do carpo.

 

Q

Quadril, masc. Junção entre o ilíaco e a cabeça femoral.

Quadriparesia, fem. Paralisia parcial ou diminuição da motricidade dos quatro membros do paciente. Ver Paralisia; Paraplegia.

 

R

Radial, Fem. Osso do antebraço (rádio) ou a qualquer raio; que se estende em diversas direções a partir de um ponto central.

Régua, fem. Enxerto ósseo de segmento diafisário, cortado longitudinalmente após processamento.

Retardo de consolidação, masc. Formação tardia do calo ósseo após uma fratura. 

Retração mandibular, fem. Movimento em que a mandíbula é tracionada para trás.

Reumática, fem. Referente a condições com dor ou outros sintomas de origem articular ou relacionados a outros elementos do sistema músculo-esquelético.

Reumatismo, masc. Termo obsoleto para designar febre reumática. É aplicado a várias condições com dor ou outros sintomas de origem articular ou relacionadas a outros elementos do sistema músculo-esquelético. Existem vários tipos de reumatismo.

Rizartrose, fem. No caso da artrose do polegar, existe um desgaste da cartilagem o que resulta num contacto direto entre os ossos, provocando dor e deformidade óssea

Rotação, fem. Movimento giratório de uma parte em torno de seu eixo.

Rotação externa, fem. Movimento giratório para fora, para longe do centro. Ver Rotação.

Rotação interna, fem. Movimento giratório para dentro, em direção ao centro. Ver Rotação.

Ruptura muscular, fem. Lesão provocada geralmente pela extensão muito violenta ou muito brusca do músculo contraído (como, por exemplo, quando se faz esforço demasiado para dar um salto). A ruptura provoca dor intensa, súbita, acompanhada de derrame sanguíneo muito intenso. Uma vez desaparecido o inchaço que envolve o local afectado, fica mais ou menos visível uma depressão, principalmente quando o músculo se contrai.

Ruptura tendinosa, fem. Lesão provocada por traumatismo violento em que há o rompimento de tendões. Nota: os tendões de pessoas idosas, com certo grau de degeneração, podem romper-se com um traumatismo mínimo.

 

S

Sacro, fem. Tem a forma de uma pirâmide quadrangular com a base voltada para cima e o ápice para baixo. Articula-se superiormente com a 5ª Vértebra Lombar e inferiormente com o Cóccix. O sacro é a fusão de cinco vértebras e apresenta 4 faces: duas laterais, uma anterior e uma posterior.

Sesamoidite, fem. Dor nos ossos sesamoides por baixo da cabeça do primeiro metatarso, com ou sem inflamação ou fratura. O diagnóstico costuma ser clínico.

Síndrome do túnel cárpico, masc.é uma neuropatia periférica bastante frequente e é definida pela compressão e/ou tração do nervo mediano no pulso.

Sinovectomia, fem. Remoção da membrana sinovial. 

Supinação, fem. Movimento da palma da mão para cima ou movimento do pé para dentro e para cima.

Sutura, fem. Ato de unir, com auxílio de fios, segmentos tendinosos que estão separados, a fim de reconstruir um tendão.

 

T

Tarso, masc. Segmento que engloba os ossos posteriores do pé.

Tecido, masc. Grupo funcional de células.

Tendão, masc. Tecido fibroso esbranquiçado pelo qual um músculo se prende ao osso.

Tendão de Aquiles, masc. É o tendão mais forte do corpo humano e consiste num tecido fibroso que liga os músculos da barriga da perna (gastrocnêmios ou gémeos e o solear) ao osso do calcanhar (calcâneo), e que é amortecido por sacos de fluído (bursas) que amortecem o tendão no calcanhar.

Tendinite, fem. Inflamação de um tendão. Tendões são cordas fibrosas de tecido inflexível que conectam os músculos aos ossos. Os tendões inflamados geralmente causam dor quando são movimentados ou tocados. A tendinite geralmente ocorre na meia-idade ou quando idosos, conforme os tendões se tornam mais susceptíveis a lesões. Contudo, ocorre em pessoas mais jovens que praticam exercícios vigorosos e naqueles que executam tarefas repetitivas.

Torção, fem. Lesão provocada por um movimento maior do que aquele necessário para mover uma articulação dentro dos limites fisiológicos. Nota: a lesão mais comum é a torção do tornozelo, conhecida vulgarmente por entorse do tornozelo. Ver Fratura; Fratura/luxação; Luxação; Traumatismo.

Tornozelo, masc. Articulação formada pela união entre os ossos da perna (tíbia e perónio) e os ossos do pé (chamado astrágalo ou talo) e é esta articulação que permite os movimentos de flexão plantar e flexão dorsal do pé.

Tração, fem. Força aplicada a uma extremidade ou a outra parte do corpo, manualmente ou por intermédio de meios mecânicos. Nota: a tração pode ser manual, cutânea ou transesquelética.

Transferência tendinosa, fem. Ato pelo qual se transfere o trajeto de um tendão, objetivando restaurar ou melhorar a função de um membro.

Traumatismo, masc. Lesão produzida por violência exterior, contundente e direta, sobre a superfície corporal. 

Traumatologia, fem. Ramo da ortopedia responsável por cuidar de casos que envolvam algum tipo de traumatismo. Normalmente, são lesões relacionadas a fratura de braço, perna, torções e ruptura de ligamentos. 

Triângulo abdutor, masc. Coxim em forma de triângulo, confeccionado em material rígido, que deve ser posicionado entre os membros inferiores do paciente, mantendo-os em abdução constante. Nota: é usado em paciente em pós-operatório imediato de artroplástica de quadril e evita que haja adução dos membros inferiores, para que não ocorra luxação da prótese.

 

 

U

Úlcera por pressão, fem. é uma lesão localizada na pele e/ou nos tecidos subjacentes, por norma sobre uma proeminência óssea. Esta lesão resulta da pressão ou da combinação da pressão com forças de torção.
 

 

V

Valgo, masc. Desvio lateral anormal da extremidade, distalmente à articulação ou ponto de referência no plano frontal. Ver Varo.

Varizes, fem. Veias torcidas e dilatadas, que aparecem principalmente nas pernas e nos pés.

Varo, masc. Desvio medial anormal da extremidade, distalmente à articulação ou ponto de referência no plano frontal. Ver Valgo.