Colar Cervical, para que serve?

21-02-2018 21:43

Colar Cervical

 

A coluna vertebral situa-se na porção posterior e mediana do tronco e divide-se em quatro partes: cervical, torácica, lombar e sacro-coccígea.

coluna vertebral

 

No total perfazem 33 ou 34 vertebras, sendo 7 vertebras cervicais, 12 vertebras torácicas, 5 vertebras lombares, 5 vertebras sagradas que se encontram soldadas para constituírem um único osso – sacro e finalmente por 4 ou 5 vertebras coccígeas que constituem também um único osso – o cóccix.

 

Dentro deste contexto irá focar-se na região cervical mais essencialmente para a utilização de colares cervicais.

 

pescoço para além de fornecer mobilidade também suporta o peso da cabeça que chega a ser pesada o suficiente para exercer um grande pressão sobre os músculos do pescoço sendo por isso mais vulnerável a diversos tipos de lesões que consoante a gravidade podem vir a causar dor e limitação de movimentos.

Apesar de haver diversas patologias associadas, a cervicalgia é a mais comum sendo definida como dor no pescoço resultante de anomalia nos tecidos moles (músculos, ligamentos, nervos).

 

Sintomas Cervicalgia

 

Os sintomas desta patologia normalmente são fáceis de identificar, carateriza-se por uma dor aguda localizada sempre que se move a cabeça ou dobra o pescoço, por vezes pode irradiar para a parte superior das costas prolongando por todo o membro superior ficando toda esta zona bastante sensível ao toque. Outros sintomas que podem estar associados são dores de cabeça e rigidez geral do pescoço.

 

Causas Cervicalgia

 

A cervicalgia pode ter diversas causas, pode estar associada a lesões por traumatismo estas lesões ocorrem bastante em acidentes de viação e são conhecidas pelo “efeito de chicote” onde o pescoço é totalmente projetado para a frente (hiperextensão e hiperflexão) seguido de um rápido movimento no sentido oposto, stressmau posicionamento em ambiente profissional especialmente para pessoas que passam muito tempo sentadas numa secretária e cifoses.

 

Os distúrbios cervicais interferem negativamente no equilíbrio, o que levanta a necessidade dos fisioterapeutas atentarem-se a esta correlação ao lidarem com pacientes que apresentem disfunções na região cervical. Neste sentido, pode ser necessária a realização de treino específico para reabilitação do equilíbrio, além do tratamento das condições cervicais, por terapias manuais, por exemplo.

Na maioria dos casos, as dores cervicais são temporárias. Contudo, noutros casos impõe-se um tratamento médico.

 

Tratamento

 

O tratamento envolve a administração de alguns medicamentos e acompanhamentos por fisioterapeutas contudo em termos de ortótese o mais recomendado é a colocação do colar cervical. O colar cervical tem como objetivo colocar a coluna cervical em posição neutra, diminuindo a mobilidade, a tensão muscular e a sobrecarga articular, de forma a evitar a exacerbação dos sintomas e a manter a postura.

 

Tipos de Colares Cervicais

 

Consoante a gravidade da situação existem diversos tipos de colares cervicais, entre eles pode haver o macio, o semi-rígido ou os rígidos.

Com base no que foi dito anteriormente, em casos de baixa gravidade utiliza-se os colares cervicais macios ou semi-rígidos, uma vez que são indicados para pós-traumatismos, torcicolos, artrites, artroses e outros problemas da coluna cervical.

Mais especificamente o colar cervical macio pode ser utilizado em contratura da coluna cervical (cervicartrose), desabituação gradual após uso de colar rígido e para uso noturno. Já o colar cervical semi-rígido é indicado para dor cervical, nevralgia cervico-braquial (dor que se origina do pescoço e irradia para os dedos da mão, seguindo o curso do plexo braquial ou seja os nervos que conectam a medula espinhal ao braço), entorse cervical benigno e traumatismo nas cervicais.

 

Colar Cervical Semi-RígidoColar Cervical Macio

Figura 1: Colar Cervical Semi-Rígido | Figura 2: Colar Cervical Macio 

 

Por vezes os traumas são mais severos e é necessário a aplicação de um colar cervical rígido. Esta aplicação esta relacionada com casos em que seja necessário uma proteção pós cirurgia (laminectomia) metástases, e especialmente lesões cervicais superiores (C1-C2), ou então para situações que requerem um tratamento com a imobilização dos segmentos C1 até à T1.

 

Colar Cervical Bivalvo com Suporte TorácicoColar Cervical Philadelfia

Figura 3: Colar Cervical Bivalvo com Suporte Torácico | Figura 4: Colar Cervical Philadelfia

 

 

É importante salientar que em qualquer dos casos mencionados, o aconselhamento médico é essencial assim como a aplicação pelo técnico especializado, até porque em qualquer produto é sempre necessário a tiragem de medidas. 

 

Para pessoas que de facto passam muito tempo sentados a uma secretária, colocamos aqui algumas precauções de forma a prevenir potenciais problemas cervicais:

 

  1. Certifique-se de que sua cadeira suporta a parte inferior das costas;
  2. Os pés devem descansar no chão, com os joelhos dobrados em um ângulo reto;
  3. Ajuste os braços da sua cadeira de modo que seus cotovelos e antebraços descansem na cadeira;
  4. Descanse os antebraços na área de trabalho se o seu teclado estiver na parte superior da mesa;
  5. Se a sua mesa estiver muito alta, talvez seja necessário um apoio para os pés para se sentar confortavelmente e com segurança;
 
 
Sempre que necessário deve colocar o colar cervical de forma a dar suporte à cabeça e aliviar os músculos durante o tempo recomendado.
 
 
Conheça os vários modelos e preços dos Colares Cervicais

 

 

Bibliografia :
 https://www.southeasternspine.com/spinal-procedures-treatments/spinal-anatomy-and-conditions/cervicalgia/
 https://www.herniadedisco.com.br/espaco-dr-coluna/artigos/cervicalgia-quando-e-como-trata-la/
 https://www.saudecuf.pt/desporto/lesoes/lesoes-da-coluna/cervicalgias
 https://www.itcvertebral.com.br/doencas-da-coluna/cervicalgia
 https://www.interorto.pt/Marcas/Orliman/Orliman-p1.1.html
 https://www.orthia.eu/products/colares-cervicais/
 De Souza. G, Gonçalves, D., & Pastre, C. (2006). Propriocepção cervical e equilíbrio: uma revisão. Fisioter Mov, 19(4), 33–40.
Bibliografia :
 
https://www.southeasternspine.com/spinal-procedures-treatments/spinal-anatomy-and-conditions/cervicalgia/
https://www.herniadedisco.com.br/espaco-dr-coluna/artigos/cervicalgia-quando-e-como-trata-la/
https://www.saudecuf.pt/desporto/lesoes/lesoes-da-coluna/cervicalgias
https://www.itcvertebral.com.br/doencas-da-coluna/cervicalgia
De Souza. G, Gonçalves, D., & Pastre, C. (2006). Propriocepção cervical e equilíbrio: uma revisão. Fisioter Mov, 19(4), 33–40.

 

Colar Cervical, para que serve?

Data: 19-09-2018

De: Maria José felix

Assunto: torcicolo

gostei muito de ver os colharés

Novo comentário