O que é um Linfedema?

18-11-2017 12:51

Linfedema

 

O linfedema ocorre quando o fluido linfático não consegue fluir para o coração de modo adequado e se acumula nos tecidos. 

  1. Esta patologia pode ser primária, quando  corresponde a um linfedema congénito, devendo-se, na maioria das vezes, a uma malformação das vias linfáticas ou dos gânglios linfáticos, ou a total ausência das vias linfáticas; 
  2. ou secundário, quando corresponde a um edema adquirido durante a vida, causado por inflamações que levam a uma maior formação de líquido do que as vias linfáticas conseguem transportar, lesões nas vias linfáticas, devido a cirurgias, tumores malignos com acumulação de células cancerígenas nos gânglios linfáticos e lesões causadas por radiação, em que as paredes das vias linfáticas aderem entre si.
 

Linfedema - edema

 

Nas cirurgias, a mais comum é associada ao tratamento cirúrgico do cancro da mama (mastectomia) que consiste numa acumulação de fluído linfático no braço após a remoção de nódulos linfáticos na zona axilar, levando à interrupção da drenagem linfática. 

 

Os sintomas associados a esta patologia são a sensação de dor, edema no braço, aperto e peso do membro e recorrentes infeções na pele.

Podem existir três estádios de evolução desta doença. O primeiro é caracterizado por um estádio reversível, em que algumas pessoas não apresentam aumento do perímetro ou peso do braço nem sinais de edema. O segundo estádio está associado à progressão do edema que se torna musculoso, fibrótico e irreversível. Por fim, no terceiro estádio, o linfedema já está numa fase avançada havendo endurecimento cartilagíneo e problemas secundários de pele.

Os sinais para deteção de linfedemas são:

  • Sinal de stemmer positivo;
  • Edema assimétrico;
  • Pregas de pele naturais profundas, em especial nas articulações basais;
  • Edemas frequentes no dorso dos pés e das mãos;
  • Pele lisa e retesada;
 
O seu tratamento inclui duas fases: a fase de descongestionamento e de manutenção.
 

A fase de descongestionamento tem como objetivo reduzir a extensão do congestionamento no membro afetado. Por essa razão, na primeira fase da terapia é realizada uma drenagem linfática manual de todo o corpo, com  objetivo de estimular a evacuação do líquido para fora dos tecidos. Após cada tratamento, são aplicadas ligaduras de compressão. A primeira fase da terapia dura cerca de três a seis semanas. Contudo, depende muito do sucesso do descongestionamento. Somente quando não é possível conseguir maior redução da extensão nas regiões afetadas do corpo é que se passa para a fase de manutenção.

 

A fase de manutenção visa preservar o sucesso dos resultados conseguidos na fase anterior. Nesta fase de tratamento, a drenagem linfática deverá ser complementada  (continuando a ser realizada duas vezes por semana, no inverno pelo menos uma vez) com a terapia de compressão por meio de meias, mangas/luvas de compressão.

Estas tem como objetivos: 
  1.  promover o fluxo do fluído linfático para a raiz do membro, 
  2.  evitar a reacumulação do edema, 
  3.  maximizar a bomba muscular, 
  4.  suportar os tecidos para aumentar o conforto, 
  5.  manter a forma do membro 
  6.  melhorar a condição da pele.
 

A compressão sobre o membro deve ser gradual, sendo maior na extremidade distal e menor na proximal. O tamanho deve ser determinado pela circunferência do membro afetado, cujos níveis de compressão encontram-se entre os seguintes valores: 

  1. classe 1 (18-21 mmHg), 
  2. classe 2 (25-32 mmHg) 
  3. classe 3 (36-46 mmHg).
 

Relativamente à malha, existem dois tipos de malha de compressão: a malha circular e a malha plana. A malha circular é fabricada num cilindro circular e por esse motivo tem uma maior elasticidade. É geralmente associada às classes de compressão 1 e 2, sendo estas as mais recorrentes.

A malha plana é uma malha mais compacta com menor elasticidade mas de estabilidade elevada, por esse motivo é normalmente utilizada em classes de compressão 3.

 

Apesar do tratamento para o linfedema depender da sua causa ele inclui sempre o uso de produtos de compressão, drenagem linfática, uma dieta adequada e uma higiene e cuidado da pele, utilizando soluções e cremes com PH neutro.

 

Elevar o membro afetado com edema pode ajudar a aliviar a drenagem do líquido linfático. Sempre que possível, descansar o membro edemaciado numa superfície confortável, acima do nível do coração. Não colocar pressão sobre a região axilar ou da virilha e não suster o membro sem suporte por muito tempo, pois isso pode aumentar o edema.

 

Por fim, é importante salientar que durante todo o processo de tratamento é importante o acompanhamento feito pelo médico juntamente com os técnicos de saúde. Os produtos de compressão deverão ser acompanhados de uma prescrição médica de forma a identificar-se a classe de compressão ideal a ser utilizada de modo a que esta se adeque às necessidades individuais e específicas de cada pessoa.

 

 

luvas, mangas e meias para linfedema

 

Terapia Compressiva não Elástica

A terapia compressiva convencional é prescrita para duas principais patologias: Doença venosa ou linfedema, como já foi descrito anteriormente. Esta alternativa surge como forma de permitir a quem possui mobilidade reduzida e consequente dificuldade em calçar as meias de contenção elástica convencional de as utilizar. Permite o envolvimento do paciente na autogestão do tratamento pois permite-lhe a regulação da compressão da meia perante a indicação médica.

 

Para compreender melhor a temática aqui abordada é necesário recuar aos tipos de malhas das meias elásticas. Deste modo, através da comparação é mais simples compreender a forma de actuação da terapia compressiva não elástica.

 

Tipos de terapia compressiva elástica

 
Flebologia e terapia venosa: Terapia com meias de Malha Circular sem costuras
 

Modo de acção: A malha da meia exerce pressão de fora para dentro primeiro sobre a perna que transmite essa pressão às veias diminuindo o diametro venoso permitindo assim que as válvulas voltem a fechar. 

 

Terapia com meias de Malha Circular sem costuras

Linfologia e edema: Terapia com meias de malha plana com costuras

 

A metodologia de tratamento do linfedema divide-se na fase de descongestionamento com a drenagem lifática manual e onde, após cada tratamento são aplicadas ligaduras de compressão, esta fase dura cerca de 3 a 6 semanas consoante também a reação. Após o descongestionamento, segue-se a manutenção, impede-se formação de novo inchaço através da utilização das meias de compressão de malha plana com costura, que substituem as ligaduras elásticas usadas durante o descongestionamento. Estas meias de malha plana são pouco elásticas e firmes, evitando pregas exercendo por isso uma pressão plana e constante sobre a pele edemaciada.

 

Perna com edema - Linfedema

Terapia compressiva não elástica

 

A terapia compressiva convencional é prescrita para duas principais patologias: Doença venosa ou linfedema, como já foi descrito anteriormente. Esta alternativa surge como forma de permitir a quem possui mobilidade reduzida e consequente dificuldade em calçar as meias de contenção elástica convencional de as utilizar. Permite o envolvimento do paciente na autogestão do tratamento pois permite-lhe a regulação da compressão da meia perante a indicação médica.

 

Aplicando este principio a Medi® desenvolveu o sistema Circaid® - sistema de compressão graduada.

Composto por uma peça em material fléxivel, respirável, hipoalergico e sem látex, com tiras de velcro ajustáveis e graduadas para um ajuste correcto e independente. O sistemas vem com o cartão de medida Circaid® que permite definir a compressão prescrita, podendo ser ajustada ao longo do dia.

 

Circaid - sistema de compressão graduada

Dispositivo de compressão ajustável para doenças venosas - Circaid Juxtalite

 

O Circaid Juxtalite® é a opção da Medi® para aqueles que não conseguem vestir peças de vestuário de compressão. Material composto por 56% nylon, 40% poliuretano, 4% elastano.

Indicado para casos de:

  • Veia Varicosas
  • Varicose primária ou secundária
  • Escleroterapia de apoio
  • Perturbações venosas crónicas em pacientes que não conseguem aplicar meias de compressão devido à falta de mobilidade
 

As faixas de velcro ajustáveis permitem a adaptação da compressão segundo a prescrição além de facilitam a colocação e retirada para hidratação e para higiene pessoal garantindo assim a eficácia do tratamento.

Dispositivos de compressão ajustável para distúrbios linfáticos - Circaid Juxtafit®

 

O Circaid Juxtafit® da Medi® oferece uma compressão ótima para o linfedema ligeiro a grave. O sistema de compressão ajustável, à semelhança do Circaid Juxtalite®, colmata a dificuldade em vestir peças de compressão.

 

Está indicado para casos de:

  • Linfedema e outras formas de edema venoso
  • Circunstâncias pós traumaticas ou pós-cirurgicas
  • Lipedema
 

É também recomendável a utilização em simultâneo com Circaid Juxtalite®

Este produto é mais resistente que o anteriormente referido para controlar o edema caracteristico dos disturbios linfáticos por forma a que a eficácia  e o efeito de pressão contante sobre a pele edemaciada seja idêntico ao das meias de malha plana. Neste sentido a composição do material sobre alterações também, reduz-se o nylon e o elastano que conferem flexibilidade ao produto e aumenta-se a percentagem de materiais polimeros de maior densidade como o polietilieno e poliopropileno.

Por exemplo uma peça para a perna tem a seguinte composição:
Circaid Juxtafit® perna: 48% poliuretano, 46% nylon, 3% elastano, 3% polietileno.

 

Instruções de lavagem

 

Para prolongar a vida dos dispositivos lave à mão com detergente neutro sem amaciadores ou produtos abrasivos, deixando secar sem torcer pendurado e fora da luz directa do sol.

 

Conheça as nossas soluções e preços dos produtos de compressão não elástico Circaid.

 

 

O que é um Linfedema?

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário