O que é o COVID-19?

07-02-2020 17:21

COVID-19

Corona vírus - Covid-19

Os primeiros casos de Covid-19 foram reportados num mercado de carne de animais na cidade de Wuhan localizada na província de Hubei, na China, suspeitando-se assim que o vírus foi transmitido inicialmente de animais para seres humanos.

 

Ao microscópio, o vírus é visto como um círculo, com espículas que terminam em pequenas gotas que se exteriorizam da sua superfície, parecendo uma coroa (a palavra “corona” em latim tem o significado de coroa).

 

Atualmente foi classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como epidemia o que significa que é uma doença com casos reportados em todos os continentes.

 

covid 19 - vírus corona

 

Sinais e Sintomas

 

Sinais e sintomas mais comuns de infeção por COVID-19 incluem sintomas respiratórios como febre, tosse, falta de ar e dificuldade a respirar (dispneia), sendo o mais comum a febre.

 

Os sintomas mais ligeiros são:
  • Tosse;
  • Dores de cabeça (cefaleias);
  • Febre espaçada que diminue com medicação;
 
No entanto, podem desenvolver-se em sintomas mais agravados como:
  • Dificuldade em respirar (Dispneia);
  • Febre que não baixa com medicação;
  • Agravamento do estado geral;
 
Também são sinais e sintomas: 
  • Secreção nasal
  • Dor de garganta
  • Espirros
  • Congestionamento nasal
  • Febre com calafrios
  • Dor de cabeça
  • Dor no corpo
 
 

Nos casos mais severos pode causar pneumonia grave, síndrome respiratória aguda e insuficiência renal que pode levar a óbito. No entanto pessoas infetadas com o COVID-19 podem ter poucos ou nenhum sintoma.

 

Diagnóstico

 

Para se efetuar um diagnóstico definitivo de infeção por COVID-19 são necessários meios complementares de diagnóstico como a colheita de amostras das vias respiratórias para pesquisa de COVID-19 (PCR) e exames de imagem ao tórax (TAC).

 

Tratamento

 

Atualmente o tratamento da COVID-19 é unicamente de suporte. Nenhuma vacina, medicação antiviral ou outro tratamento específico está disponível. No entanto, existem casos onde os pacientes recuperaram da infeção viral.

 

Transmissão

 

A transmissão entre os seres humanos ocorre maioritariamente através do contato com grandes gotículas respiratórias portadora do vírus, sobre a forma de aerossóis ou de gotículas em superfícies.

De acordo com a Direção Geral da Saúde (DGS) o coronavírus (SARS-CoV-2) pode sobreviver durante horas em superfícies secas e até 6 dias, em superfícies com humidade.

 

Um estudo feito pelo Instituto Nacional de Saúde do Governo dos Estados Unidos, menciona que o Coronavírus consegue sobreviver durante 72 horas em aço e plástico, 24 horas em papelão, 4 horas em cobre e 1 hora em forma de poeira.

 

tempo de sobrevivência do covid-19 em superfícies

 

O tempo de incubação do vírus não é certo em todos os  indivíduos, sendo que de acordo com estimativa varia de 1 a 14 dias. Sendo que, a transmissão poderá ocorrer durante o período em que a pessoa infetada se encontra assintomática.

 

Grupos de risco

 

Os grupos de risco já identificados são: 

  1. Indivíduos com idade avançada, 
  2. Grávidas,
  3. Diabéticos,
  4. Hipertensos, 
  5. Doentes cardiovasculares, 
  6. Doentes pulmonares, 
  7. Doentes oncológicos, 
  8. Doentes hepáticos, 
  9. Doentes renais,
  10. Imunodeprimidos.
 
 
 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a taxa de mortalidade da coronavírus é de 3,4%. Sendo os doentes cardiovasculares e os idosos os grupos de riscos onde se verificou maior mortalidade.

 

Para pessoas que não pertencem a estes grupos de risco não significa que o risco de infeção deverá ser desvalorizado, pois podem transmitir o vírus para pessoas que se enquadram no grupo de risco.

 

Além disto, podem desenvolver fibrose pulmonar que é irreversível, caracterizada pela presença de tecido de cicatrização nos pulmões resultante da destruição dos alvéolos, com isto a  os pulmões tornam-se menos eficazes nas trocas gasosas, resultando em faltar de ar (dispneia) e cansaço fácil a esforços físicos.

 

Medidas de prevenção de infeção

 
  • Deverá ser feita a higienização das mãos com frequência recorrendo a sabão, pois o vírus não se dissolve em água. O sabão ajuda a dissolver o vírus em água facilitando a sua limpeza das superfícies corporais, se não tiver sabão desinfete as mãos com solução alcoólica com teor superior 60%. É aconselhado desinfetar as mãos sempre que espirrar ou tossir, antes de comer, e de tocar na face.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca, dado que estes locais têm mucosas que absorvem facilmente o vírus no organismo;
 

cinco momentos de higienização das mãos

 

  • Mantenha-se em isolamento social, saindo de casa só quando necessário e evitando contato físico com outras pessoas, não viaje, nem trate estes tempos de isolamento como férias;
  • Mantenha uma distância mínima de pelo menos 1 metro e meio de familiares e outras pessoas, principalmente de pessoas que apresentem sintomas como febre, tosse ou falta de ar;
 
 
  • Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar recorrendo a regras de etiqueta respiratória adequadas (espirrar ou tossir no antebraço ou em lenço de papel, nunca nas mãos, o lenço deverá ser descartado no lixo imediatamente após utilização);
 

tossir no cotovelo covid-19

  • Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com frequência (como por interruptores, chaves , maçanetas da porta);
  • Não compartilhe objetos pessoais;
  • Mantenha o ambiente bem ventilados;
  • As superfícies devem ser limpas de cima para baixo e no sentido das áreas mais limpas para as mais sujas;
  • Não utilize aspiradores na limpeza de pisos, pois pode levantar partículas;

 

O Grupo HPA Saúde recomenda estabelecer uma zona potencialmente contaminada com limites bem definidos em que:
 
  • Ao chegar a casa deverá descalçar-se de modo a não contaminar o chão, dado que o calçado é uma possível fonte de contaminação;
  • Desinfete as mãos à entrada de casa;
  • Deixe objetos de uso frequente na zona potencialmente contaminada (Ex: chaves);
  • Deverá ter um lugar para deixar a roupa usada;
  • Utilize calçado especificamente para casa;
 
 
Evitar levar o covid-19 para casa
 
 

O que fazer se suspeita que está infetado com o COVID-19

 

De acordo com a OMS os casos suspeitos de COVID-19 são:

  • Todos os doentes com infeção respiratória de início súbito, tosse, febre e/ou dificuldade respiratória com história de viagem ou que resida em áreas com transmissão na comunidade, nos 14 dias antes de apresentar sintomas.
  • Doentes com infeção respiratória aguda que estiveram em contacto com casos confirmados ou provável de infeção por SARS-CoV-2, nos 14 dias antes do início dos sintomas;
  • Doentes com infeção respiratória aguda (de início recente) grave, requerendo hospitalização.
 
 

Em casos de suspeita não se desloque diretamente às urgências, pois pode entrar em contacto com outras pessoas e infetá-las.

 

Fique em casa se estiver doente, nestes casos a OMS aconselha o uso de máscaras por parte das pessoas sintomáticas e de todos que estão em contato com a mesma. Nos casos de suspeita aconselha-se que a pessoa doente permaneça numa divisão da casa em isolamento.

 

Nos casos onde suspeite que esteja infetado com o Sars-Cov-2 tente contactar o sistema nacional saúde através da: linha de saúde SNS 24 (808 24 24 24) ou do número de emergência nacional (112).

 

linha de saúde SNS 24

 

 

 

Bibliografia:

 

https://www.cdc.gov/

https://www.dgs.pt/em-destaque/viii-jornadas-da-associacao-portuguesa-de-hotelaria-hospitalar-sessao-de-homenagem-ao-dr-francisco-george-presidente-da-cruz-vermelha-portuguesa-pdf.aspx

https://jamanetwork.com/journals/jama/article-abstract/2762028

https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/22340d-DocCientifico_-_Novo_coronavirus.pdf

https://www.sns24.gov.pt/contacte-nos/ https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

 

O que é o COVID-19?

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário