O que é a Acessibilidade Digital?

03-03-2020 16:36

Inclusão Digital

 

É comum considerar acessível um espaço com rampas, elevadores, portas e corredores largos, pensando somente em pessoas com mobilidade reduzida. Muitas vezes, até mesmo em locais considerados inclusivos, recursos para pessoas com deficiências visuais, auditivas e intelectuais não estão disponíveis. A realidade digital tem ainda mais desigualdades do que as barreiras arquitetónicas dos espaços físicos, são as chamadas barreiras digitais!

 

 É do conhecimento geral que 10% da população tem uma qualquer deficiência. Aproximadamente 1 milhão de Portugueses tem dificuldade em navegar na web e principalmente nos sites Portugueses (.pt). Embora exista legislação que obriga os sites governamentais a serem acessíveis, apenas 2% dos .gov são verdadeiramente acessíveisA realidade dos sites das empresas ainda é pior, apenas 1% é inclusivo 

 

A loja online de  Ortopedia Universo Sénior faz um esforço significativo para ser acessível e inclusivo. No canto superior direito do site encontra o icon para ter acesso ao menu de acessibilidade.

 

Acessibilidade Digital

 

Acessibilidade Digital

 

A acessibilidade Digital não é mais que a remoção ou eliminação de barreiras para que pessoas com deficiência possam perceber, compreender, navegar e interagir com na web, sem dificuldade. Quando os sites são projetados e desenvolvidos visando a acessibilidade, todos os visitantes têm o mesmo nível de possibilidades e passa a ser inclusivo.

 

Acessibilidade digital é, portanto, um conjunto de recursos que permite a navegação, a compreensão e a interação de qualquer pessoa na web (independentemente das suas limitações), sem ajuda de terceiros. Resumidamente: “Uma internet acessível para todos!”

 

Trata-se de toda a tecnologia assistida que auxilia as pessoas com deficiência física e visual a navegarem mais facilmente na web, melhorando o atendimento e proporcionando uma experiência online mais inclusivaUm site acessível permite o acesso pleno de públicos com as mais diferentes necessidades, seja pessoas com deficiência (PCD), idosos e mesmo qualquer outra que queira um site mais amigável. 

 

acessibilidade digital foi incluída na lista de direitos humanos estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU).

  1. O documento da ONU afirma que os mesmos direitos garantidos no mundo offline devem ser proporcionados também no ambiente online.
  2. Entre eles está a liberdade de expressão, que deve ser sempre respeitada e viabilizada, independentemente de plataformas e de fronteiras.
  3. No texto, o Conselho de Direitos Humanos defende o desenvolvimento de programas para acesso a meios de comunicação e tecnologias.
  4. E determina que esses recursos são instrumentos fundamentais ao exercício dos demais direitos humanos pelas pessoas em todo o planeta.
 

Esse esforço procura a diminuição das desigualdades digitais entre cidadãos e a garantia do ambiente online seguro e sem discriminação.

 

Directrizes de acessibilidade Web do W3C

 

O World Wide Web Consortium (W3C) é um consórcio internacional em que organizações filiadas, uma equipa em tempo integral e o público trabalham juntos para desenvolver padrões para a web. O W3C já publicou mais de cem padrões, como HTML, CSS, RDF, SVG e muitos outros. Todos os padrões desenvolvidos pelo W3C são gratuitos e abertos, visando garantir a evolução da web e o crescimento de interfaces interoperáveis.

 

As Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG) 2.0 abrangem um vasto conjunto de recomendações que têm como objetivo tornar o conteúdo Web mais acessível.

 

O cumprimento destas diretrizes fará com que o conteúdo se torne acessível a um maior número de pessoas com incapacidades, incluindo:

  • Cegueira e baixa visão,
  • Surdez e baixa audição,
  • Dificuldades de aprendizagem,
  • Limitações cognitivas,
  • limitações de movimentos,
  • Incapacidade de fala,
  • Fotossensibilidade,
  • Combinação das várias limitações.
 

Seguir estas diretrizes fará também com que o conteúdo Web se torne mais usável aos utilizadores em geral.

 

Os critérios de sucesso das WCAG 2.0 são escritos sob a forma de declarações testáveis, que não dependem de uma tecnologia específica. As orientações sobre a forma de satisfazer um critério de sucesso específico para uma tecnologia em particular, bem como informação geral sobre a interpretação de um determinado critério de sucesso, encontram-se disponíveis em documentos separados.

 

As WCAG, quer na 1ª versão, em 1999, quer na 2ª versão, em 2008, apresentam 4 princípios fundamentais:

  • 1: Percetível - toda a informação e interface deve ser legível e percebida por todos;
  • 2: Operável - a navegação e o acesso a todas as funcionalidades devem ser garantidas, independentemente do perfil do utilizador e dos dispositivos de navegação que utiliza;
  • 3: Compreensível - toda a informação deve ser compreendida por todos e prever tolerância ao erro;
  • 4: Robusto - deve garantir a interoperabilidade entre sistemas e compatibilidade tecnológica.

 

Símbolo de acessibilidade na Web
 

Símbolo de acessibilidade na Web

O símbolo de acessibilidade à Web é um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Na sua superfície está recortado um buraco de fechadura. A afixação deste símbolo garante que as páginas informativas deste sítio são acessíveis e respeitam os princípios consagrados na Resolução do Conselho de Ministros n.º 155/2007, de 2 de outubro, que estabelece as orientações relativas à acessibilidade pelos cidadãos com necessidades especiais aos sítios do Governo e dos serviços e organismos públicos da administração central.

 

A afixação do Símbolo de Acessibilidade não garante que este sítio seja 100% acessível. A utilização deste símbolo demonstra, unicamente, um esforço em aumentar a acessibilidade deste sítio em conformidade com a Resolução de Conselho de Ministros Nº 97/99 sobre acessibilidade dos sítios da administração pública na Internet pelos cidadãos com necessidades especiais.

 

Símbolo de validação W3C
 

Símbolo de validação W3C

 

A página da Universo Sénior na Internet procura cumprir o nível máximo das diretrizes de acessibilidade (nível AAA) para o conteúdo da web (WCAG), versão 2.0, do Word Wide Web Consortium (W3C). Estas diretrizes são, desde outubro de 2012, um padrão internacional (norma ISO/IEC 40500:2012).

 

 
 

Ligações com enquadramento sobre acessibilidade

 
 

Directivas para a acessibilidade do conteúdo da Web - 1.0, do W3

Iniciativa para a acessibilidade da Web do W3C

GUIA - Grupo Português pelas Iniciativas em Acessibilidade

 
 
 
 

 

O que é a Acessibilidade Digital?

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário